Tratamento acolhedor para os bebês da UTI Neonatal do Centenário

31 de março de 2021 - 18:01

Estar em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é algo que gera incômodo e estresse para qualquer um, para um recém-nascido, então, nem se fala. Além de ficar longe dos pais, permanece em um local isolado e muitas vezes submetido a procedimentos invasivos. Pensando nisso e na qualificação do atendimento, a UTI Neonatal do Hospital Centenário tem realizado uma espécie de tratamento que acomoda os bebês, ainda nas incubadoras, em redes de tecidos.

A rede é indicada para melhorar o desenvolvimento neurológico dos bebês, como explica a médica coordenadora da unidade, Janice Carvalho. “Nessa posição, além do conforto, o recém-nascido tem mais facilidade com os movimentos e no ganho de peso. Iniciamos o tratamento há três semanas e já podemos ver uma significativa melhora. Ela é recomendada para bebês que estão com o peso maior que 1250 gramas e clinicamente estáveis”, comenta.

Estudos mostram que essa acomodação simula a posição intrauterina, gerando um melhor conforto para os bebês. “Imagina o susto que é para eles. Estão aconchegados no útero da mãe e rapidamente passam para um ambiente diferente e muito espaçoso. Estamos deixando eles uma vez por turno durante uma hora”, diz Janice.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo