Hospital Centenário abre mais 16 leitos clínicos para covid-19, operando agora com 54

16 de março de 2021 - 19:42

O Hospital Centenário de São Leopoldo está atingindo a capacidade máxima de sua estrutura para leitos covid. Nesta terça-feira (16), mais 16 leitos clínicos para atendimento de pacientes com covid-19 foram abertos na Clínica C1, próximo ao setor de isolamento, porém, a falta de profissionais no mercado, o afastamento por contaminação pelo vírus e o esgotamento impedem o acolhimento de novos pacientes.

Os leitos, antes destinados à internação geral, foram liberados para realocar pacientes da Área Covid e receber novas internações. Os pacientes que estavam internados no local onde estão os novos leitos foram transferidos para outras clínicas do hospital. Ao todo, o Hospital Centenário terá, a partir de hoje, 54 leitos clínicos exclusivamente para os casos de covid, mas o deficit de mão de obra é uma ameaça.

“Não há mais mão de obra qualificada no mercado, estamos correndo contra o tempo, nossos profissionais estão esgotados e muitos estão afastados por conta do vírus. Abrimos 16 leitos, isolamos uma área para evitar o contato com o restante das clínicas de internação onde temos pacientes de outras patologias. É um momento crítico sem perspectiva de melhora”, afirma a presidente da Fundação Hospital Centenário, Lilian Silva.

 

Falta profissionais

Para o prefeito Ary Vanazzi, a situação é dramática e a falta de profissionais é um enorme desafio nesse momento de maior gravidade da pandemia. “Não há mais profissionais disponíveis no mercado, os que estão atuando estão esgotados com toda a carga de trabalho, estamos ai com esses 16 leitos preparados para atender, mas não tem médicos. Estamos lutando há um ano contra esse inimigo invisível, cuidando da vida da nossa população e de parte da região e fizemos enormes esforços na estruturação de toda a nossa rede de saúde e especialmente do nosso Hospital Centenário, onde ampliamos em mais de 150% os nossos leitos”.

O prefeito lembra que em março do ano passado eram com 28 leitos, sendo 5 de UTI e 23 clínicos. Agora, com o novo aumento, são 18 leitos de UTI e 54 leitos clínicos, só no Hospital, sem contar os leitos na UPA e no Centro de Saúde Feitoria. “Até hoje atendemos toda a nossa população sem precisar sair do município, mas infelizmente, o povo – frente à gravidade da situação com o crescimento da pandemia e a essa tragédia humanitária no Brasil, que acontece por falta de um governo federal responsável – está pagando com a vida uma conta imensa”, afirmou Vanazzi.

 

Reorganização de espaços iniciou em 9 de março

Desde o último dia 9 de março, até hoje (16), pacientes com outras enfermidades estão sendo realocados nas clínicas afastadas fisicamente da Área Covid, para que nos quartos mais próximos ao setor de isolamento sejam acolhidos pacientes com o vírus atendidos na UPA Zona Norte e unidades de saúde. Em dezembro do ano passado, a enfermaria covid estava estruturada com 23 leitos, foi ampliada para 28, 31, 38 e, desde esta terça, 54 leitos clínicos. Esta ampliação representa um aumento de 134% na oferta de leitos clínicos.

Em março de 2020, quando foi decretada a pandemia, o Hospital Centenário foi dividido em duas frentes de atendimento, uma exclusiva para pacientes com o vírus, outra para paciente geral. Inicialmente a Área Covid foi equipada com cinco leitos UTI e 23 clínicos. Atualmente a Área Covid conta com 18 leitos de UTI habilitados, representando um aumento de 260% na capacidade de atendimento de UTI, e ainda dois leitos extras adaptados para UTI e 31 leitos clínicos, com a reorganização de espaços, foram somados outros leitos chegando a 54.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo