Hospital Municipal de Novo Hamburgo amplia leitos de UTI para covid e procura profissionais

14 de março de 2021 - 19:46

Diante do aumento da demanda e da gravidade dos casos de corovírus, o Hospital Municipal de Hamburgo está ampliando mais uma vez o número de leitos de UTI dedicados à covid. Foram acomodados neste final de semana mais oito leitos de terapia intensiva. Também está sendo construída uma nova estrutura física para abrigar mais leitos clínicos.

Os oito novos leitos de UTI entraram em funcionamento neste domingo e foram viabilizados graças a ajustes internos no próprio hospital. Já a ampliação para leitos clínicos deve estar pronta nesta segunda-feira. “Nosso maior desafio é encontrar profissionais para atuar nesta ampliação” reforça a prefeita Fátima Daudt.

Desde o início da pandemia, em março do ano passado, o Hospital Municipal ampliou sua equipe em cerca de 250 profissionais: eram 1.950 profissionais em 2020, contra 2.200 profissionais atualmente.

Com estes novos oito leitos, o Hospital Municipal passa a contar com 43 leitos de UTI, sendo 33 dedicados somente para covid. Antes da pandemia, o hospital contava com dez leitos de UTI.

 

OUTRAS MEDIDAS

Naasom Luciano e Tânia Silva

Secretário de Saúde, Naasom Luciano, e a presidente da Fundação de Saúde, Tânia Silva

O secretário municipal de Saúde, Naasom Luciano, acrescenta que o agravamento da situação está exigindo medidas extremas. Na sexta-feira, foi restringido o atendimento na emergência do Hospital Municipal para a chamada entrada espontânea, ou seja, de pessoas que chegam a pé ou por veículos particulares.

Por tempo indeterminado, a emergência do hospital municipal só recebe pacientes de casos graves encaminhados por meio de ambulâncias. “A porta de entrada para pacientes a pé ou por meios próprios são as UPAs Centro e Canudos”, Naasom. O secretário acrescenta que, desde março do ano passado, no início da pandemia, o Hospital Municipal criou 25 novos leitos de UTI (além destes oito de agora), e 102 novos leitos clínicos para atender a covid.

Tânia da Silva, presidente da Fundação de Saúde de Novo Hamburgo, que administra o hospital, lembra que os investimentos na ampliação da estrutura acabam se refletindo também nos profissionais, aliviando em parte a pressão sobre eles. “Estes profissionais estão física e emocionalmente exaustos. A população deve redobrar os cuidados até mesmo por respeito a eles”, reforça.

Até sexta-feira, Novo Hamburgo já havia testado 53,9 mil pessoas para covid, sendo que 17,8 mil pessoas testaram positivo. O número de mortes por covid chegou a 492. A cidade também contabiliza 15,7 mil pessoas recuperadas.

O número de doses aplicadas das vacinas Coronavac e AstraZeneca chegam 18.261 doses na cidade. Nesta segunda-feira, dia 15, haverá drive-thru para idosos com 80 anos e, na terça-feira, dia 16, drive-thru para quem tem 79 anos.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo