Leitos lotados, 6 óbitos e 157 casos de Covid são os números registrados nesta segunda-feira em SL

8 de março de 2021 - 18:55

Com o agravamento da pandemia, a demanda por atendimento tem ampliado rapidamente em São Leopoldo. A área reservada ao covid no Hospital Centenário registrou hoje (08), a maior ocupação desde o começo da pandemia, com 61 pacientes, sendo 20 em leitos de UTI. Na Upa Zona Norte, exclusiva para pacientes covid, há 44 pacientes internados e exige atenção total de médicos, equipe de enfermagem e demais profissionais.

A Upa está com 200% de lotação, pois a capacidade é de 22 pacientes. Já a UTI Covid do Centenário tem 111% de ocupação e os leitos clínicos também operaram além da capacidade, com 110%. Somadas, UPA e Centenário tem 105 pacientes internados, uma situação inédita ao longo de quase um ano de pandemia.

Para o prefeito Vanazzi a situação é muito grave. “Estamos no momento mais grave dessa pandemia, até aqui ninguém precisou sair da cidade em busca de atendimento, mas quero reforçar e fazer um apelo que entendam o que estamos vivendo. Fizemos enormes investimentos no preparo e no cuidado de toda a nossa saúde, mas a pandemia segue avançando, não temos vacina suficiente para nossa população, nosso Hospital Centenário lotado, nossa Upa lotada, nossos profissionais esgotados, precisamos que a nossa população siga colaborando, evitando aglomerações, usando máscara, para evitarmos uma tragédia”, desabafou Vanazzi.

Na mesma linha, o secretário de Saúde, Marcel Frison, chamou atenção pelo que São Leopoldo a região estão passando. “A irresponsabilidade do Governo Federal em não adquirir uma quantidade de vacinas para imunizar a população e a falta de coragem do governo do estado em decretar um forte lockdown tem levado ao colapso do sistema de saúde. Teremos uma mortandade de pessoas se as coisas continuarem como estão. Precisamos exigir vacinas para uma campanha massiva de imunização e medidas fortes de isolamento social para reduzirmos a contaminação e estabilizarmos o sistema”, defendeu o secretário.

 

Procura por testes

O Centro de Testagem Municipal (CTM), localizado no Ginásio Municipal Celso Morbach, onde é realizada a testagem ampliada da população para detectar infecções do coronavírus, tem registrado, a cada semana, um aumento significativo na procura pelo atendimento.

Em média, o número de atendimentos estava sendo registrado em 40 por dia. Hoje, é possível contabilizar uma média de 200 atendimentos por dia e um aumento de 50% na detecção de casos positivos.

“Por conta do aumento na demanda de testes rápidos, aumentaram também os casos positivos registrados, após o carnaval esses números subiram aceleradamente em relação ao que estava sendo registrado antes”, explica a enfermeira Talise Fernandes, que atua diretamente no Centro de Atendimento Covid, também localizado no Ginásio Celso Morbach.

A enfermeira também fez um apelo à população. “Pedimos que as pessoas fiquem em casa, continuem com os cuidados, utilizando máscara, álcool gel, não é necessário vir até o ginásio se não apresentarem sintomas, mas é importante continuarmos com os cuidados de sempre”.

O CTM realiza testes rápidos e coletas de Swab de pacientes agendados pela Vigilância Epidemiológica, ou mesmo pacientes atendidos no Centro de Atendimento ao Covid (CAC), no horário das 8h ao meio dia e das 13h às 17h.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo