Laboratório Especializado Municipal começa a realizar exames de carga viral de Hepatite C

19 de fevereiro de 2021 - 16:33

O Laboratório Municipal Especializado (LME), que fica localizado no prédio do Serviço de Assistência Especializado (SAE), realizou nos últimos dias treinamento dos seus funcionários para a realização do exame de carga viral de Hepatite C. O Governo do Estado emitiu a liberação para o exame começar a ser realizado no LME.

Sendo um dos poucos que existem no país, o Laboratório Municipal de São Leopoldo se destaca como um espaço de saúde de excelência. Solange Biegelmeyer, Biomédica e responsável técnica do LME, explica que este exame de carga viral de Hepatite C é realizado somente em pacientes com diagnóstico de hepatite e que já estão em tratamento. “A partir deste resultado, o médico avalia o tratamento e a situação clínica, até o momento da alta”, conta Solange.

Até o momento, os pacientes coletavam a carga viral da hepatite C e o sangue era transportado até o Laboratório do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. A partir de agora, ganha-se em agilidade e, também, na independência nos resultados. “Realizar o exame da carga viral aqui é fundamental, pois economiza tempo, o que é muito importante para o paciente que pode estar com uma carga viral muito alta, resultando em consequências mais graves. Caso mantenha uma carga viral baixa, o paciente terá uma vida normal. Por conta disso, é preciso ter isso sob controle”, comenta Marcel Frison, Secretário Municipal da Saúde (Semsad).

Desde 2014, o LME realiza testes de carga viral do HIV e, em 2019, a Secretaria Estadual da Saúde entrou em contato com o laboratório para ampliar a rede de exames. Após um ano de negociações e trâmites, o LME foi habilitado para implantação de exames da carga viral da hepatite C, já tendo concluído o treinamento da análise das amostras. O tratamento para Hepatite C já acontece e, no momento, há aproximadamente 70 pacientes em tratamento em São Leopoldo. Segundo dados do painel informativo do Ministério da Saúde, 36.658 tratamentos contra a hepatite C foram realizados no Brasil em 2019.

A Hepatite C
A principal forma de transmissão é através do contato com sangue contaminado. A infecção é considerada, hoje, a maior epidemia do mundo – lembrando que a Covid-19 é uma pandemia, um estágio acima de epidemia. A hepatite C provoca cirrose e câncer de fígado e não possui vacina.

Atendimento
Para realizar o atendimento no SAE, o paciente precisa apresentar o seu cartão SUS. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h30. O acolhimento é realizado na hora, sem necessidade de agendamento e, caso necessário, o paciente será atendido por profissionais capacitados para ajudá-lo na prevenção, tratamento e cuidados das IST’s e outras doenças infectocontagiosas. O SAE fica localizado na Rua Osvaldo Aranha, n° 779, bairro: Centro. Telefones para contato: 3592-2670.

Os pacientes de Hepatite possuem dois tipos de acesso: eles podem ir direto ao SAE fazer o teste rápido nas quartas ou sextas-feiras. Por conta da Covid-19, o teste rápido está sendo realizado somente nesses dois dias (em casos de urgência, o paciente pode e deve comparecer ao SAE o mais rápido possível, podendo fazer o teste em qualquer dia da semana). Outra forma que o encaminhamento pode ser feito é pela rede, seja através do hospital, Unidade Básica de Saúde (UBS) ou Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O SAE é o único lugar de São Leopoldo que trata pacientes com hepatite no SUS e é referência na Região. Para fazer o teste rápido de hepatite, o paciente pode morar em qualquer cidade, mas para consultar com o gastroenterologista, médico especializado, o paciente precisa ser morador de São Leopoldo.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo