Saúde informa que 7 salas de vacinação estão fechadas para que equipes reforcem imunização

18 de fevereiro de 2021 - 20:37

UBS Vicentina, UBS Santos Dumont, UBS Santo André, UBS Duque, UBS Rio branco, UBS Brás, UBS Padre Orestes e UBS São Cristóvão. São essas as sete das dezessete salas de vacinação de São Leopoldo que estão fechadas, segundo a Secretária de Saúde, pois os profissionais de vacinação destes locais estão atuando na equipe de campanha de imunização da covid-19.

Os servidores vacinadores estão em atendimento junto ao Centro de Vacinação, montado na Antiga Sede da Unisinos, que nesta semana está realizando a aplicação da segunda dose nos profissionais de saúde. Outros profissionais integram as equipes de vacinação volantes, que atuam nas ILPIs, ILP-PCD, drive-thru ou estão percorrendo as casas e vacinando as pessoas acamadas, já cadastradas em campanhas anteriores de vacinação e aquelas cadastradas no Vacinômetro através do endereço www.saoleopoldo.rs.gov.br/vacinacao.

Como alternativa, as famílias que buscam a vacinação a comunidade podem se dirigir as unidades de saúde com a sala de vacinação mais próxima, pois seguem em atendimento normal outras dez salas de vacina de forma regionalizada, com todo o calendário de vacinas de acordo com o Ministério da Saúde.

Seguem abertas com atendimento normal as salas de vacinas localizadas na UBS Scharlau, UBS Rio dos Sinos, UBS Parque Mauá, UBS Campina, UBS Imigrante, UBS Materno Infantil, UBS Trensurb, UBS Cohab Feitoria e UBS Paim.

Para o secretário Marcel Frison, a falta de definição por parte do Governo Federal atrapalha o planejamento. “Já tínhamos a definição de contratação de mais equipes de vacinadores, mas não há uma organização por parte do Ministério, não há cronograma de disponibilidade de doses da vacina contra a covid-19, aí decidimos chamar esses profissionais que são experientes para esse primeiro momento, tendo o cuidado de não deixar nenhuma região sem atendimento”, explica Frison.

O secretário ainda ressalta que São Leopoldo está com um processo em andamento para ampliar a equipe de vacinação. “Estamos cobrando maior disponibilidade de doses e teremos em seguida a vacinação contra a gripe, o que aumentará significativamente a demanda”.

De acordo com a diretora de Atenção Básica da Semsad, enfermeira Tisiane Molder, as equipes foram deslocadas de modo emergencial. “Como forma de atender e garantir uma rápida e ampla cobertura vacinal no enfrentamento da pandemia, recrutamos esses profissionais que já contam com grande experiência para estarem na linha de frente do processo de vacinação”, afirmou.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo