Projeto Amor Comunitário, do vereador Dentinho, está de volta em São Leopoldo

12 de fevereiro de 2021 - 16:44

O projeto Amor Comunitário, criado pelo vereador Marcelo Dentinho, está de volta. O retorno oficial do projeto aconteceu nesta quinta-feira, com a entrega de uma casinha para a Tigrona/Nina, cachorrinha comunitária do bairro Feitoria.

O Projeto Amor Comunitário foi criado pelo professor Marcelo Dentinho, no início de 2020. Até hoje, dezenas de casinhas foram doadas para cachorros e cachorras que vivem nas ruas, mas são cuidados por moradores, ou seja, os chamados cachorros comunitários. Antes da construção de cada casa, Dentinho visita a pessoa que entrou em contato para ver o porte do cachorro e se necessitará de adequações especiais, como bebedouro e/ou comedouro embutido. Conforme ele, “cada casinha é única, construída especialmente para dar conforto e segurança para o seu novo morador. Leva mais tempo e exige mais trabalho, mas tenho a certeza que desta forma é o melhor para estes peludinhos”.

Agora vereador, Dentinho irá investir parte de seus rendimentos no projeto. “Infelizmente há muitos animais pelas ruas. Há pessoas que cuidam, mas não podem colocar em suas casas por já terem outros cachorros ou gatos. Sei que através do projeto consigo diminuir o sofrimento destes peludinhos que vivem nas ruas. Graças a confiança que recebi, poderei expandir o projeto”.

 

AJUDA AO PROJETO 

Quem tiver interesse em colaborar com o projeto pode doar materiais para construção das casinhas, como telhas e madeiras, além de tinta branca. É só entrar em contato pelo whats 51.98228.7525 informando o endereço e os materiais.

 

COMO RECEBER UMA CASINHA

Qualquer cachorrinho comunitário pode receber uma casinha. Como cada casinha é feita sob medida para o(s) cachorro(s), o processo de construção é demorado, limitando o número de construções por mês. No entanto, cada caso é estudado. “A casinha que entreguei nesta quinta-feira era para uma cachorrinha idosa, que nesta semana ganhará alta da clínica onde está em recuperação após ser atacada por outro cachorro. Dependendo do caso, consigo dar prioridade para a construção”, finalizou o vereador. Ainda, é necessário que algum morador fique responsável pelo local onde será instalada a casinha.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo