Para diretor do Semae, falta pouco para a água de São Leopoldo estar entre as melhores do país

11 de fevereiro de 2021 - 17:22
Por Isabella Belli

No programa Berlinda News Entrevista desta quinta-feira, 11, o diretor do Semae e também vice-prefeito, Ary Moura afirmou que está próximo o dia em que a água tratada pela autarquia estará entre as de melhor qualidade em todo o país. “Hoje estamos chegando próximo a ter a melhor qualidade de água do Brasil. A nossa água é analisada a todo tempo nos nossos laboratórios. Existe uma mania por aqui de que tudo que é nosso não presta, mas nossa água é controlada por especialistas.”

Já sobre o reajuste de 19,8% na tarifa de água que será cobrada a partir de março, Ary Moura disse que foi um aumento mínimo e necessário para manter a estrutura do Serviço Municipal de Água e Esgoto. “Foi um aumento mínimo para manter a estrutura. Todos os nossos investimentos, contratos e contas foram reajustados pelo índice proposto pela Assemae. Quem vai receber no Semae não quer saber se tem crise ou não e a população quer continuar recebendo uma água de qualidade e não podemos reduzir isso. Como vai dar índice zero? Como iríamos pagar as contas? É bom lembrar que o metro cúbico da nossa água é de apenas R$1,46, sendo que da Corsan é de R$ 2,69”, ressaltou ele que explicou também que as 10 mil famílias que fazem parte do Tarifa Social terão um acréscimo de somente R$ 1,65 na conta. “Onde nós vamos, nas obras, ninguém reclama porque na verdade, a população está preocupada com as melhorias e com a qualidade do serviço.”

Para finalizar, o diretor da autarquia disse que um planejamento está sendo feito e será apresentado em breve para preparar a cidade para os dias de chuva no inverno. Segundo ele, muitos alagamentos ocorrem por conta da quantidade de lixo que entope os bueiros. “Muitas vezes o alagamento é falta de manutenção, mas existe também o problema de lixo. Vamos apresentar em breve uma programação para resolver essa questão da drenagem e paralelo a isso vamos também fazer um trabalho de educação sanitária com a população para conscientizar em relação a não descartar o lixo de forma indiscriminada.”

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo