Assistência Social quer dar visibilidade para mais de 7 mil famílias em São Leopoldo

3 de fevereiro de 2021 - 16:43
Por Sônia Bettinelli

O número de moradores de São Leopoldo invisíveis às estatísticas das esferas governamentais, que hoje passa de 7 mil famílias, parece estar a caminho de uma solução. A Secretaria de Assistência Social (nome oficial) está planejando ações descentralizadas para fazer a busca ativa e direta de famílias que tem idosos e pessoas com deficiência e sobrevivem sem qualquer benefício que tem direito. “Faremos um CRAS móvel, ou seja, iremos aos sábados, nas comunidades e periferias para fazer esse levantamento. Hoje, por exemplo, temos 2723 famílias que preenchem todos os critérios do Bolsa Família, mas não estão recebendo o benefício por algum motivo que precisamos solucionar˜, disse o titular da pasta, Fábio Bernardo, convidado de hoje no Berlinda News Entrevista.

125 moradores em situação de rua

Atualmente a Secretaria de Assistência Social tem um cadastro 125 pessoas em situação de rua. Conforme o secretário Fábio, entre essas pessoas, muitas tem qualificação para o mercado de trabalho.”Mas isso é um processo que precisa da participação da sociedade civil e da iniciativa privada. Se alguma empresa se interessar é só nos procurar. O que não podemos é achar que todas as pessoas que estão nessa situação são bandidos ou que não gostam de trabalhar”, destacou Fábio.

A serviço do tráfico 

O mapeamento da Assistência Social indicou os locais que moradores de rua são usados pelo tráfico. Nas proximidades da Estação São Leopoldo, por exemplo, na Avenida Mauá, e na Dom João Becker, são dos locais que o tráfico coloca essas pessoas a serviço. Estamos preparando ações para esses casos envolvendo a Secretaria Municipal de Segurança e demais órgãos de segurança. Um terceiro local que iremos agir é no mato junto ä Avenida Mauá, na ponte. É um local transformado em motel a seu aberto. Isso não pode continuar”, avisa o secretário.

Assistência Social

Nas próximas semanas, o nome da pasta será alterado. Deixará de se chamar Desenvolvimento Social. ˜Será Assistência Social porque isso significa Cidadania, Inclusão e Desenvolvimento Social˜, disse o secretário Fábio.

Notícia anterior
Próxima notícia

Comentários

Caroline Vasconcelos

Espero q seja verdade
Pois estou esperando desdo ano passado o bolsa família e até agora nada
Tenho 2 filhos pequenos a minha sorte q Deus coloca pessoas boas no meu caminho q me ajudam

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo