Liberação e regularização de alvarás foi a pauta entre Vanazzi e representantes do Sincontecsinos

17 de dezembro de 2020 - 07:44

Uma pauta debatida diversas vezes no portal e rádio Berlinda News chega a mesa do prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi. Na manhã de ontem (16) o prefeito se reuniu com representantes do Sindicato dos Contadores e Técnicos em Contabilidade do Vale dos Sinos (Sincontecsinos) para tratar da burocracia, atrasos e mais agilidade na liberação e regularização de alvarás.

O prefeito Vanazzi propôs reunião com o setor responsável, para – a partir da contribuição do Sincontecsinos – qualificar os procedimentos adotados pela Prefeitura. “É uma situação que necessita de qualificação e atualização permanente e que terá toda a atenção da nossa gestão”, garantiu Vanazzi.

Segundo o adjunto da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico (Sedettec), Mario Rosito “É um trabalho complexo. Envolve adequação do processo e digitalização desse processo. É preciso investir em equipamento, inteligência e pessoas. É um problema estrutural”.

Sérgio Dienstmann, da Percon Contabilidade e dirigente do Sindicato, lembrou que toda a burocracia e o método antiquado praticado no setor afasta o empreendedor. “Todo esse processo tem levado muito tempo, o que gera um gasto maior ao empresário que acaba por decidir abrir a empresa em outra cidade porque é mais facilitado.”

Segundo Paulo Roque, Presidente do Sindicato dos Contadores, o processo para conseguir um alvará na cidade já foi pior, mas ainda está longe de ser o ideal não só para o empresário e contador, mas também para o próprio governo. “Nosso município teve um progresso, só que depois da pandemia piorou. Quase não conseguimos contatar ninguém da autarquia. Parece que o empresário não é bem-vindo, porque existe uma hostilidade para se estabelecer. Se a pessoa abre o negócio sem o alvará, no mesmo dia tem uma equipe da guarda na frente do empreendimento. Mas conseguir um alvará é horrível. Só é atendido por agendamento e você pede para agendar e só tem para daqui a um mês e o pior, você não consegue falar com quem resolve”, afirmou.

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo