Presidente da Câmara de Vereadores, Júlio Galperim, foi o convidado de hoje do Berlinda News Entrevista

10 de novembro de 2020 - 14:54
Por Isabella Belli

O convidado do Berlinda News Entrevista desta terça-feira, 10 foi o ainda presidente da Câmara de Vereadores de São Leopoldo e vereador pelo PTB, Júlio Galperim que não está concorrendo a uma reeleição este ano. Segundo ele, foi uma não só uma decisão pessoal como também um ato de respeito aos eleitores que votaram nele em 2016. “Quatro anos atrás eu enfatizei que um vereador tem que fazer só um mandato, porque se em 4 anos um vereador não consegue fazer o que se propôs, então é porque não tem mais o que fazer. O que as pessoas precisam entender é que não dá pra fazer desse cargo um emprego fixo. Então eu fiz o que cumpri”, afirmou ele que ressaltou também que sabe o quão difícil é ocupar uma cadeira na Câmara. “Foi a minha primeira experiência como parlamentar. Realmente é difícil fazer tudo, mas dentro dessas limitações, eu consegui apresentar inúmeros projetos, alguns eu não consegui colocar em prática, mas é um legado que fica para a Câmara de Vereadores. Eu saio com o dever absolutamente cumprido.”

Galperim que se orgulha por nunca ter feito um discurso de ódio e agressão na política, sente-se tranquilo também por ter conseguido manter as atividades da Câmara mesmo em tempos de pandemia. “Mesmo com as seções online, a minha tranquilidade é que a essência da atividade parlamentar não foi prejudicada. Nós votamos todos os projetos de interesse da população, principalmente aqueles ligados à área da saúde e ao atendimento por conta do covid-19. Mas claro, sofremos este embate, mas não foi só a Câmara, foi toda a humanidade que sofreu. E a nova mesa diretora vai encontrar uma Câmara enxuta, porque nos adaptamos à nova realidade”, afirmou ele que se preocupa com o espaço atual da Câmara de Vereadores. “A única coisa que me pesa é que não consegui encaminhar a nova sede do legislativo. Porque as nossas dependências são muito precárias e são incompatíveis de uma cidade como São Leopoldo. E a nova projeção é aumentar o número de bancadas. Hoje são 8 bancadas e eu acho que vai a 9 ou 10, porque não houve a reforma política como o congresso estava anunciando. E não temos espaço físico para

Notícia anterior
Próxima notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute a rádio ao vivo